Bus Ride Notes
Entrevista

Tatuajë DiCarpa

Tatuajë DiCarpa é uma banda Rio Pretense de powerviolence, ou como eles mesmos se definem: “Aquela banda ruim de powerviolence debochado com um tiquinho assim de influências do carimbó”.
Formada em Maio de 2018 por Júlia (Vocal), Vitor (Guitarra), Rizzutti (Baixo/Vocal) e Renan (Bateria) eles lançaram em Fevereiro de 2019 seu primeiro disco, “Satisfação Garantida ou Foda-se”, “feito na mão sem capricho nenhum”.

Como toda boa banda de sub gêneros punk eles têm letras políticas ácidas e satíricas. Delas eu particularmente destaco “Ateu do Horóscopo”, “As Três Fases do Eu Lírico do Sertanejo Universitário” e “Istrei Edi Não Praticante”.

Eles gentilmente cederam uma entrevista pra nós, que você lê a seguir:

É impossível não perguntar sobre o nome da banda. Como vocês chegaram a ele?

Na verdade colocar nome em banda é uma parte bem complicada e chata pra mim. Ensaiamos um tempo para ver como o som tava soando, tínhamos uma proposta de realizar um lance experimental que definimos como “powerviolence debochado”. As letras são críticas e satíricas, seguindo um estilo bem conciso, tipo um meme mesmo. Surgiram alguns nomes como Madrugagrinder, Looser Manos, Faster Than Miojo, Cocaine Before Sex, dentre outros. No final, no bar em que nos reuníamos após os ensaios acabamos ficando com o Tatuajë DiCarpa que acho que exprime bem o espírito da banda.

Como e quando a banda começou?

Eu (Rizzutti) organizei um evento na escola que eu era diretor envolvendo toda comunidade escolar num sábado no ano passado, com várias atividades e uma delas foi uma mesa redonda sobre descriminalização de drogas, o Vitor tava mediando essa mesa. Após isso trocamos ideia e ele falou que tava afim de montar uma banda. Como eu tava sem tocar nessa época, falei que se ele arrumasse um baterista a gente começava a banda e assim foi.

Quais são algumas das referências da banda? Tanto no som, como no geral?

Musicalmente é uma miscelânea já que cada um escuta coisas diferentes. Mas o som é influenciado por bandas hcpunx que fazem um som mais cru, direto e barulhento. No geral, as letras são feitas sobre política e cultura atual, discutindo desde os aspectos macros como os micros desses assuntos da atualidade. Na maioria das vezes com um humor ácido, que é uma característica. Também achamos de suma importância posicionar-se de forma clara contra o fascismo, o preconceito, a intolerância, o machismo, racismo, etc, de forma clara, especialmente no momento sinistro em que vive o nosso país. E como diz o lema da banda: Tatuajë DiCarpa, satisfação garantida ou foda-se!

Eu já morei em Rio Preto e sempre voltei pra visitar os amigos, mas essa cena underground é novidade pra mim. Ela é recente mesmo? Vocês podem falar sobre?

Realmente a cena em Rio Preto tem se renovado e atraindo o interesse de cada vez mais pessoas pelo movimento, pelas ideias e pelos eventos. Temos produzido materiais e temos algumas bandas tocando sempre por aqui. Estamos procurando ocupar vários espaços para propagar ideias e tal. Também foi criado um coletivo chamado Coletivo Panela De Pressão que reúne bandas de uma ampla região aqui do interior e tem realizado vários eventos, especialmente em espaços públicos. E é isso, vamos pra cima! Fascistas não passarão!

Como surgiu a parceria com a Prayana pra lançar um split?

Tem uma explicação muito legal que eles deram numa entrevista, até colocamos o trecho na pagina do Facebook da banda. Eles conheceram o Tatuajë DiCarpa pela net e tiveram uma identificação grande conosco. Daí entraram em contato conosco e fizemos esse split virtual que foi muito gratificante pra gente. A gente também se identificou muito com o Prayana. Também tivemos a oportunidade de conhecer a Edenir Aprigio que fez o desenho da capa do split. Os desenhos dela são muito foda!

Entrevista concedida ao Raro Zine

Últimas considerações? Algum recado?

Vamo que vamo. Em breve estaremos gravando material novo. Estamos trocando de guitarrista após a saída do Vitor, mas vamos dando sequência. Ainda temos cópias do nosso CD “Satisfação Garantida ou Foda-se”, adesivos, bottons e camisetas. Quem tiver interesse é só entrar em contato.

Além do “Satisfação Garantida ou Foda-se”, eles lançaram um split com a banda Prayana de Vitória, ES, ambos podem ser ouvidos no Bandcamp da banda.