Bus Ride Notes

Searched for aparte

Lançamentos / Playlists

VEIO AÍ – Lançamentos de Novembro

Sobrevivemos a mais um mês (a que custo?) testemunhando o apocalipse. Não que as coisas estejam lá muito boas, mas a gente encontra refúgio na música e felizmente uma galera retomou a produção.

Recapitulando: 1) Pra ter seu material publicado aqui, escreve pra gente no busridenoteszine@gmail.com; 2) Se curte o Busão, temos uma campanha recorrente no Apoia-se. Ajuda nóis a continuar produzindo! E 3) Disponibilize seus materiais em TODAS as plataformas! Seu público escolhe onde quer te ouvir. Procuramos colocar aqui na coluna links do Youtube por ser democrático, acessível e GRATUITO.

E vamos de novidades!

Alvaro Dutra – O que Virá Depois

Alvinho retorna com um novo single. Esta música é “um misto de incerteza e esperança. É triste e reconfortante, como um abraço e um empurrão”, segundo ele.
Acompanhe Alvaro pelo Instagram.

Aparte – Quem de Nós Dois?

(Não é um cover da Ana Carolina!) Neste novo single, os brasilienses abordam as dores do fim de um relacionamento, de forma calma, melódica e experimental.
Acompanhe Aparte pelo Instagram.

Binarious – Arco-íris

Primeira música inédita desde o EP de estreia “Um Escape Fácil” (2019), em que o trio brasiliense traz um caleidoscópio de texturas, sons e cores. “Arco-íris” é sobre resgatar uma perspectiva positiva num período tão descrente e dolorido.
Acompanhe Binarious pelo Instagram.

coletânea Punkadaria Antifascista vol. 2

Nesta segunda edição, a compilação traz 36 (!) bandas do país todo. Como o nome já diz, a coletânea conta com bandas de hardcore, punk, crust e gêneros derivados.
Acompanhe Punkadaria Antifascista pelo Instagram.

coletânea Território Antifa

Lançada no começo de novembro pela Casa Sonora, a coletânea reúne 16 músicas inéditas de 8 bandas: Punkzilla!, Herculoid’s, Lo que Te Voy a Decir, Pupilas Dilatadas, Youngs Die Young, Ciro & Os Libaneses, Cine Baltimore e Território Antifa, e um Manifesto (King Jim). A produção foi entre Agosto de 2020 e Outubro de 2021, já que a maioria das faixas foi gravada na própria Casa Sonora, em Porto Alegre.

Crime Caqui – Quartzo Aranha

Uma favorita da casa, o quarteto sorocabano apresenta oficialmente o primeiro single do disco “Atentas”, que sai em fevereiro próximo. “Quartzo aranha” tem um vídeo gostosão e refrescante, com um visu bem noventista, divertido e sapatão.
Acompanhe Crime Caqui pelo Instagram.

eliminadorzinho – Rock Jr.

“Rock Jr” é o primeiro full álbum da eliminadorzinho. O disco reúne nove faixas que falam sobre a bagunça do começo da vida adulta. Segundo a banda, “é um disco sobre uma série de coisinhas, um disco desmontável e remontável. Cada música é um episódio do nosso cotidiano, que se passa na cidade (ou em várias cidades)”. O lançamento acontece em parceria com o selo e produtora Cavaca Records.
Acompanhe eliminadorzinho pelo Instagram.

eternoretorno– Banshee

A banda de hardcore melódico/post hardcore de São Paulo estreia com nova formação. “Banshee” é o primeiro single dessa nova fase, ele tem participação de Luciana Kim nos vocais e foi lançado em conjunto com o Selo Preto, também de São Paulo.
Acompanhe eternoretorno pelo Instagram.

homeninvisivel – corpofechado

“corpofechado” é a segunda música do quinteto após o hiato. Ela faz parte da série de experimentações musicais que a banda vem fazendo com sua nova formação, explorando sonoridades diferentes daquelas abordadas no último single, “Todo Sonho se Destrói”. Segundo a banda, a música relata o processo de desapego e amadurecimento após rupturas nas relações interpessoais: “uma vez que mesmo as situações mais densas acabam sendo inevitáveis, precisamos estar preparados para mudanças caóticas para nos mantermos estáveis”. Os instrumentais foram pensados para remeter à divisão de passado e futuro, com paredes de som cravadas nos graves do baixo em harmonia com as melodias da voz. Mais um lançamento do selo Big Cry Records.
Acompanhe homeminvisivel pelo Instagram.

Long Past Overdue – Just Fine / Let Go

A banda curitibana que toca uma mistura de “emo, rock alternativo, pop punk, shoegaze e outras paradas” está lançando seu primeiro disco com a nova formação, “Slow Shutter”, de um jeito diferente: desde último fevereiro eles soltam dois singles a cada duas semanas. O álbum completo estará disponível em fevereiro de 2022. Neste mês, saíram “Just Fine” e “Let Go”.
Acompanhe Long Past Overdue pelo Instagram.

Marinas Found – Tudo que Ela Tenta Fazer

Produzido pelo vocalista e guitarrista Pedro Soler, “Tudo que Ela Tenta Fazer” é o terceiro single lançado pela Marinas Found em 2021. Segundo a banda, “A música trata sobre momentos em que nos sentimos diminuídos e impotentes, mesmo com tanto esforço sendo colocado em nossas vidas. Em específico, ela busca retratar o caso das mulheres e meninas que passam por isso tão recorrentemente, o que infelizmente, ainda é uma realidade da nossa sociedade”.
Acompanhe Marinas Found pelo Instagram.

Millo – Exposição

A banda carioca chega com mais um single pra quem é fã de “real emo”. “Exposição” traz aquela mistura perfeita de math rock, emo e post hardcore que a gente adora.
Acompanhe Millo pelo Instagram.

split – Nekkrofuneral / Numbomb

As bandas brasilienses de metal old school e grindcore, Nekkrofuneral e Numbomb, se juntaram em um split PESADO, “A Epítome da Decadência Humana”. Segundo Numbomb, suas músicas “são uma prévia do que será o nosso álbum, abordando o falso otimismo liberal a qual somos condenados pelo imperialismo do norte global, junto com a desumanização e a massificação tecnológica”.
Acompanhe Nekkrofuneral e Numbomb pelo Instagram.

The Pluie – Malomil

Como já tem 11 anos desde seu último lançamento, o Toddy Split Jr. (com Lacunas), já tava conformado em só ficar ouvindo as antiguidades – até que Lucas me mandou o link de “Malomil”. Pluie nunca foi uma banda ativa, geralmente era “juntar, criar e gravar“. E assim nasceu esse disco, uma soma de elementos de emo, post-rock, MPB, com várias camadas e ambientações. Mais um marco pra colocar Uberlândia no mapa da música independente!

Umbilichaos – Anchor

Anchor é o primeiro single de “Entrails Redux”, a ser lançado em 3 de dezembro. Ele é a regravação do primeiro disco da Umbilichaos e será o primeiro de uma série que compreenderá a regravação dos 8 primeiros trabalhos da banda.
Acompanhe Umbilichaos pelo Instagram.

ventilas – contraindicação

“contraindicação” é o novo single do duo de Sorocaba e fará parte do seu próximo disco.
Segundo a banda, “ela é fruto de uma grande crise existencial no auge da pandemia e ao mesmo tempo uma descoberta da amizade e da importância das coisas (da música, da paz ao deitar a cabeça no travesseiro, das construções ao nosso redor), ela veio germinando o que futuramente veio a se tornar um disco”.
Acompanhe ventilas pelo Instagram.


Lançamentos / Playlists

VEIO AÍ! – Lançamentos de Maio

Estabelecendo mais uma coluna/seção/chame do que quiser, aqui apresentamos alguns materiais lançados no último mês.
Sem enrolação, vamos ao que interessa:

Aparte – Mente que Vagueia

Formada por (ex-)membros de Rainha Vermelha, Calvet, Siltu e Paradisi, os veteranos da cena indie brasiliense da Aparte lançaram a intimista-mas-dançante “Mente que vagueia”, sucedendo seu EP de estréia, “Intercina”(2019). [Destaco a arte belíssima, assinada por Isabella Pina!].
Acompanhe Aparte pelo Instagram.

Arame Christophobia

Crustzão sujo doido direto de Vila Velha, conta com Lorena Bonna (Roberta de Razão, Whatever Happened to Baby Jane?) e Fabio Mozine (Mukeka di Rato, Os Pedrero, Merda). Só dá o play se estiver preparado pra desgraçar a cabeça e moshar sozinho.
Acompanhe Arame pelo Instagram.

Asfixia Social Censura não 2021

Após retornarem da turnê europeia, a banda percebeu o quanto a música “Censura Não” dialogava e tinha força junto ao público. Resolveram, então, regravá-la, abordando também o momento bizarro em que estamos vivendo. No vídeo, cenas da turnê foram combinadas com situações mais recentes, em tom de denúncia.
Acompanhe Asfixia Social pelo Instagram.

Collectively Alone – Collectively Alone

Projeto de indie/lo-fi/post-rock criado pelo paulistano Tullio Zarpão, com a participação de vários talentos ao longo do disco – tudo gravado remotamente. Um respiro de ar fresco e acalento nesse mundo caótico.
Acompanhe a Collectively Alone no Instagram.

Hiroshima Bunker – Lado B

Compacto de duas faixas, “Lado B” e “Você nunca esteve realmente aqui”. A primeira sendo instrumental, a segunda spoken word, se complementam, traduzindo e externando as agruras que só 14 meses de crise sanitária e reclusão social forçada podem proporcionar.
Acompanhe a Hiroshima Bunker pelo Instagram.

Mastema – ANYWHERE IS MY LAND

Mastema é um projeto de poesia/post-punk/techno de Guilherme Castelo Branco. Outrora calcado numa estética sonora mais roqueira, estes novos singles apresentam uma visão mais eletrônica de ritmo seco, em ambientações mais experimentais e noturnas. O single duplo “ANYWHERE IS MY LAND”/ “CONCRETO” abrem caminho pro próximo EP, “Kenopsia”.
Acompanhe Mastema pelo Bandcamp.

Natália Carreira – Wrong

“O que surgiria se eu fizesse uma música que ninguém fosse ouvir?” se perguntou Natália – como assim? Tá certo isso não, estamos ouvindo sim (e bastante) por aqui. Ligeiramente diferente de suas demais composições, “Wrong” foi gravada e produzida em dois dias por ela mesma, em seu quarto.
Acompanhe Natália Carreira pelo Instagram.

Panço Youi

O carioca Panço nos traz aqui o disco “Youi”, lançado em 7 de maio mas em gestação desde dezembro de 2017. São dezesseis faixas bem curtas, algumas com até 53 segundos de duração, todas compostas pelo próprio Panço. Com uma fixa técnica extensa, a obra também tem participações de músicos das bandas Mombojó e Zumbi do Mato, entre outros.
Acompanhe Panço pelo Bandcamp.

Parallèles Não tem

Sem lançar material inédito desde o 7″ “Você só corre/ Juan Miró”, de 2015, em março fomos surpreendidos pelo single “Ferme la bouche” e, agora em maio, por “Não tem”. Ambos com aquela sonoridade delícia garage/surf punk/sixties que só elas podem te oferecer!
Acompanhe as Parallèles pelo Instagram.

Samsara – Moment Crusher

A banda de metal de Bauru, SP acaba de lançar seu novo single, “Moment Crusher”, gravado ao vivo em estúdio. Acompanhado também de um clipe.
Acompanhe Samsara pelo Instagram.

split Punho de Mahin e Sendo Fogo

O projeto Seja Independente ou Morra pretende organizar um calendário de atividades voltadas para a música independente na periferia de São Paulo. No final de 2020 eles convidaram as bandas Punho de Mahin e Sendo Fogo para a gravação de um split, o resultado é “Racistas Otários Nos Deixem em Paz”.
Aqui temos 12 minutos de punk rock e hardcore que reúnem letras sobre a violência do racismo, a luta dos povos originários da floresta contra a invasão e o genocídio.
Acompanhe pelo Instagram: Punho de Mahin e Sendo Fogo.

Stevie Vagger Toda mente pede tempo/ Máquina

Estreando nas listas aqui do blog, a artista brasiliense Stevie Vagger apresenta seus mais novos singles, “Toda mente pede tempo” e “Máquina”. Segundo a artista, que está iniciando a carreira solo, a sua obra tem a sensibilidade como pilar e o conceito se desenvolve a partir do contato com a espiritualidade e com o início da transição enquanto transgênero. O álbum “Sal Gosto” está previsto para ser lançado em agosto de 2021.
Acompanhe Stevie Vagger no Instagram.

Valv – Nina

Um dos grandes nomes do indie nacional dos anos 2000 (com aquele pé nos anos 90 que a gente adora), a banda belorizontina nos presenteia com um single novo, “Nina”. Mó climão, bonito e envolvente, cujos samples reforçam a letra – o sentimento de felicidade sendo recém pai/mãe de uma criança pequena.
Acompanhe Valv pelo Instagram.

Wry – Weapon in my Hand EP

Outro grande nome do indie brazuca, a Wry lançou um compilado de remixes, que contém a faixa-título original (do disco Noites Infinitas, 2020), duas versões remixadas da mesma; mais versões de “Don’t you ever call me on my name again” e “Cancer”, ambas do disco Flames in the Head (2005).
Acompanhe Wry pelo Instagram.

Young Lights – Drunk in the Elevator

Apenas três meses após o lançamento do disco “Somewhere Between Here and Now”, os belorizontinos soltaram a faixa oculta Drunk in the Elevator. De fato, uma abordagem indie de música de elevador (adoooro!), derretendo aos poucos, como seu cérebro depois de um belo porre.
Acompanhe Young Lights pelo Instagram.