Bus Ride Notes
Lançamentos

VEIO AÍ – Lançamentos de Agosto

Agosto costuma durar todo um semestre, mas esse ano foi diferente. Talvez porque estamos com as vidas deveras ocupadas, ou talvez porque o mundo esteja acabando mesmo. Como estamos precisando de um alento diante de tanta notícia ruim, não poderíamos deixar de trazer mais uma edição de novidades no seu webzine nacional preferido.

Lembrando que: 1) para ter seu material publicado aqui, escreve pra gente no busridenoteszine@gmail.com; 2) se gosta do que fazemos aqui, temos uma campanha recorrente no Apoia-se. Ajuda nóis a continuar produzindo! E 3) Disponibilize seus materiais em TODAS as plataformas! Seu público escolhe onde quer te ouvir. Procuramos colocar aqui na coluna links do Youtube por ser democrático, acessível e GRATUITO.
Vem com a gente!

Adorável Clichê – Mar aberto

Quase um ano após o single “Derrota”, os blumenauenses retornam com “Mar Aberto”, lançado pela Nuzzy Records. Neste single, a já conhecida sensibilidade do grupo desabrocha e transborda, abarcando uma sonoridade (super bem produzida, por sinal) indie-pop-encontra-dream-pop. Queria que aqui tivesse mar para ouvir no fim da tarde tomando algo geladinho…
Acompanhe Adorável Clichê pelo Instagram.

BAR – No Rest for the Parents

Os curitibanos tocam um pub punk divertido, pra dançar com uma cerveja na mão. Me transportou pra uma época em que ouvia muito Thee Butchers’ Orchestra e The Boom Boom Chicks. EP de estreia pela Zoom Discos.
Acompanhe BAR pelo Instagram.

Cama Rosa – Contrário do Medo

“Contrário do Medo” é o primeiro single do próximo EP do “duo punk abstrato” de Campinas. Conheça mais sobre a banda, que trabalha bastante com improviso, na nossa entrevista com eles sobre seu último lançamento, o split “cama rosa gruta”.
Acompanhe Cama Rosa pelo Instagram.

Cérebro de Galinha – Norte em Chamas

A já lendária banda de metal punk, de Marabá, PA, lançou um discasso, recheado com 8 faixas/pauladas para moshar e contestar o sistema. A ~cena fora do sul-sudeste é foda demais e merece mais atenção!
Acompanhe Cérebro de Galinha pelo Instagram.

Devastadoras – Anti-nazi

Ativa há quase uma década, mas com poucos sons online, as minas hc/crust de Porto Alegre lançaram não somente um single, mas também um vídeo BRABO o acompanhando. Se ainda não ficou claro, este site também é anti-nazi até a morte!
Acompanhe Devastadoras pelo Instagram.

Heartlistener – Wolf Among Us

Falamos sobre “Counterfeit”, o último single da rapaziada de Ponta Grossa não faz muito tempo. “Wolf Among Us” dá sequência no hardcore moderno, colocando a Heartlistener como uma boa aposta pra levar a cena nacional mundo afora – e uma sede enorme pra ouvir isso ao vivo.
Acompanhe Heartlistener pelo Instagram.

homeninvisivel – Todo Sonho se Destrói

Também falamos sobre o retorno da homeninvisivel há alguns meses, mas dessa vez é material inédito (GOSTAMOS!). Um belíssimo grungemo pra quem ficou órfão de Title Fight. Lançamento da Big Cry Records.
Acompanhe homeninvisível pelo Instagram.

Luke Mello – He Was So Ugly That Everyone Died, The End!

Mais um lançamento da Big Cry – dessa vez, de um dos fundadores do selo. Multitalentoso, Luke faz praticamente tudo sozinho, trazendo o faça-você-mesme pro pop punk.
Acompanhe Luke Mello pelo Instagram.

Micah – Nada Ficou (ou Espelho)

A artista carioca lançou seu terceiro EP, “Nada Ficou (ou Espelho)” tem como principais temas o autoconhecimento e o empoderamento feminino. As canções narram o encontro da artista consigo mesma durante o período de isolamento social. A obra nos convida a olhar para dentro e iluminar nossas sombras. O EP foi gravado no estúdio FluxRoom entre abril e junho de 2021, e tem participação de Philip Sanchez e Gênesis Chagas. A arte da capa foi feita pela própria artista, e contou com design de Suéllen Moreira.
Acompanhe Micah pelo Instagram.

Millo – Rememorar

“Rememorar” é o novo single da banda carioca Millo, que tem como influências math rock, emo e post hardcore. “A música tem como conceito as lembranças, as memórias de momentos. É uma pequena homenagem ao começo de tudo, rumo ao futuro da banda”. Eles também prestam tributo ao Rancore, banda de rock paulistana que fez parte da formação musical de todos os integrantes da banda.
Acompanhe Millo pelo Instagram.

Quando o Oceano Nos Engoliu – Sobre Drogas, Ansiedade e Depressão

Single de estreia do novo nome do roque emocional brazuca, diretamente de Fortaleza. Os riffs e refrão mais cativantes dessa lista, sem dúvidas!
Acompanhe QONE no Instagram.

Quazimorto – Amanhã Foi Ontem

Retornando às atividades depois do hiato desde 2019, o trio de Floripa lançou no começo do ano o single “Desgosto no Talo”, e agora em agosto este EP, pela Urtiga Records. Rockão doido pra cantar junto e balangar a cabeça.
Acompanhe Quazimorto pelo Instagram.

Remédio Sem Causa – Controle

Tem uns puristas para quem o punk é um quadrado, estático, que não pode mexer nem mudar. Mas aí vem uns jovens e piram no conceito, atualizam, tomam para si e têm uma pegada própria. Assim é a RSC, de São João del-Rei (alô Minas Gerais, bora fazer a Discografia Caipirópolis local!). “Controle” surge depois de uma série de singles, tudo lançado pela Rapadura Records, selo fundado pela própria banda.
Acompanhe Remédio Sem Causa pelo Instagram.

Sendo Fogo – Caos-Povo

“Caos-Povo” é o segundo EP da banda Sendo Fogo, que segue a linha entre o fast/thrashcore com alguns blast beats e letras com tom político carregadas de crítica. “Esse disco acabou sendo sobre os anos de guerra em que estamos perdendo alguns dos nossos melhores combatentes. Embora sejam composições de 2019, muita coisa acabou sendo revisitada durante esse período”. A expressão “Caos-povo” está nos escritos de Antonio Gramsci, filósofo marxista que alertava que é desse caos-povo que deve nascer a autoconsciência e o conhecimento da força que o povo tem. “Gramsci falava da Rússia, nós falamos do Capão Redondo e de Paraisópolis”. O EP também conta com as três músicas presentes no split com Punho de Mahin, lançado em maio.
Acompanhe Sendo Fogo pelo Instagram.

Slowhaze – Slowhaze

Realmente, o grunge e o shoegaze estão vivíssimos e andam de mãos dadas. Prova disso é o EP de estreia auto-intitulado dos jovens de Bauru, SP. Da cidade-sanduíche prontos para tomar o mundo!
Acompanhe Slowhaze pelo Instagram.

Taunting Glaciers – Ostinato

Sumidos desde o disco “Bloom”, de 2018, a também blumenauense Taunting Glaciers está de volta com um single cheio de guitarronas e ambiências. Mal podemos esperar o que mais vem por aí.
Acompanhe Taunting Glaciers pelo Instagram.

TØSCA – Shakespeare Cowboy

O duo pós-punk do interior, formado por Alice Gauto (baixo) e Letícia Fran Soto (guitarra), que aliás, participou do primeiro volume da Discografia Caipirópolis, lança um single conversando justamente sobre isso. “Shakespeare Cowboy” evoca a contradição, a sofisticação e o rústico, a cidade e o campo e, como conta Letícia, “que extrapolam em outras contradições, mas em muito se encaixam com as condições da vida numa região metropolitana como é Campinas e tantas outras cidades. É uma homenagem ao interior paulista, mas o desespero e a angústia de nascer e viver no limbo do interior urbanizado: grande demais para ser campo, pequeno demais pra ser cosmopolita.”
Acompanhe TØSCA pelo Instagram.

Vacilant – Tempo Bravo

“Tempo Bravo” é o segundo álbum da banda Vacilant, um dos nomes recentes da música alternativa cearense. O trabalho é fruto de uma residência artística da banda na escola de artes Porto Iracema das Artes, que teve como produto final o filme que compõe o álbum visual de “Tempo Bravo”, lançado no YouTube. Ao longo de pouco mais de 30 minutos de música, o disco passeia por uma miríade de gêneros da música contemporânea e experimental. Para a banda, o álbum é sobre “investigar a ressonância do tempo em nossos corpos e mentes. Poderíamos estender, dilatar, ressonar, demorar, retomar, destruir e reconstruir. Não em truque sonoro e imagético, mas em experiência dividida”.
Acompanhe Vacilant pelo Instagram.

Vermes do Limbo – 1bu

Sendo oficialmente o 16º (!!!) lançamento da banda paulistana, ativa há mais de duas décadas, “1bu” continua o legado noise/ experimentação torta/ poesia fragmentada dos Vermes. Porém, aqui se percebe até uma certa estrutura e estética – ouso dizer que me remete em alguns (bons) momentos a Akira S. & as Garotas que Erraram.
Acompanhe Vermes do Limbo pelo Instagram.

Yael Carvalho Torres – Aberturas e Encerramentos

“‘Aberturas e Encerramentos’ tem como proposta essa sonoridade um tanto quanto nostálgica dos animes da década de 2000”. O novo disco do artista carioca saiu pelo selo, também carioca, creepmachine. Dois clipes de músicas do álbum já foram lançados, “Banguense” e “Gasparzinha”, e outros estão no forno.
Acompanhe Yael pelo Instagram ou Bandcamp.