Bus Ride Notes
Lançamentos / Playlists

VEIO AÍ – Lançamentos de Junho

Pouco a pouco, temos visto bandas e artistas retornando às atividades – ao menos em questão de lançamentos. Seja ~seguindo os protocolos e gravando em estúdio ou remotamente, desengavetando materiais pré-pandêmicos ou ainda se reinventando em novas versões, remixes e acústicos.

Aquece nossos coraçõezinhos receber tanto conteúdo! Junho foi um mês bem movimentado e diverso, tanto em sonoridades quanto localidades. Selecionamos algumas novidades, vem com a gente!

A Drama – Amanhã de Ontem

Lançada no começo de junho, “Amanhã de Ontem” é a estreia de Laura nas composições da banda. “A composição mescla temas corriqueiros na vida de Laura Cecílio, como o enfrentamento da sua condição depressiva, inserida no cenário da pandemia”.
Acompanhe A Drama pelo Instagram.

Alvaro Dutra – Agora

Mais conhecido por ter tocado no Pulso e Dissonicos (a banda que mais participei de videoclipes na minha vida), e ter produzido o último disco do Dead Fish, Alvaro se lançou como cantor-compositor solo há pouco mais de um ano. “Agora” explora diversas influências fora do punk e fala sobre transformar o vazio em algo concreto, usando a música e a escrita como terapia.
Acompanhe Alvaro Dutra pelo Instagram.

Antiética – OUÇA!

Em 10 de junho a “banda de punk/rock alternativo carioca idealizada por alguns moleques nada a ver” lançou seu novo EP, “Ouça!”. Por enquanto disponível apenas no Youtube e Bandcamp, em breve estará em todas as plataformas de streaming.
Acompanhe Antiética pelo Instagram.

aurata – órbita

Sendo um dos artistas mais inquietos e prolíficos de Salvador, Ramon Gonçalves lançou este mês “órbita”, contendo “lembrete” e “entalhe”, excertos de “IUNO”, que sairá no próximo dia 14. Experimental, minimalista, camadas em loop precisas e sua poesia torta são as principais características do projeto – tudo devidamente traduzido no vídeo (abaixo) que acompanha o single “entalhe”.
Acompanhe aurata pelo Instagram.

Bemti – Samba!

O artista mineiro de queer-folk/MPB/synth pop/queernejo lançou em junho “Samba!”, com participação do duo ÀVUÀ. A faixa é o segundo single do disco “LOGO ALI” – sendo o primeiro “Catastrópicos”, em dueto com Jaloo, lançado novembro passado.
Acompanhe Bemti pelo Instagram.

Borduna – Postais

Esse mês, a banda de Caxias do Sul, RS lançou “Postais”, compacto de duas faixas, pela Alforge Records. O EP carrega músicas que resgatam referências sonoras e visuais da década de 1990. Segundo a banda, “Outros Tempos” e “Verdades”, foram agrupadas não só por conta da proximidade sonora, mas também por contarem com um tom introspectivo, bastante diferente de outros trabalhos. Essa introspecção que norteia as músicas também é o reflexo de um mundo de pandemia e isolamento social.
Acompanhe Borduna pelo Instagram.

Campbell Trio – ///

Gravado em 2012 mas ~esquecido nos HDs, foi como projeto acadêmico de um dos integrantes da banda que este disco retomou a possibilidade de ganhar vida. Também foi apoiado por uma campanha de financiamento coletivo, que permitiu a edição em vinil e um projeto gráfico bonitasso de encarte interativo. Leia mais aqui.
Acompanhe a Campbell Trio pelo Instagram.

Cat Jump Ska All Star – Sonhando Acordado

A ideia surgiu em um grupo de músicos e amigos no Whatsapp, “Em uma de nossas conversas alguém sugeriu fazermos um som do zero”, diz Du Moreira, que apareceu com uma letra e melodia. Nacho Martin (Guantas) veio com alguns versos, acompanhado de seu ukulele e daí em diante juntaram-se ao projeto: Victor H (Skabong) na bateria, Álamo Leonardo (Poplars) nos coros, Sarah Bini (Skabong) na voz, Edu Z (Sapo Banjo) no baixo, Edu Cursino (Sapo Banjo) nas teclas, John Souza (Demasiada Presión) na guitarra, Nilvo Krauze nas rimas e Kiko Bonato (Buena Onda Reggae Clube) no saxofone.
Acompanhe Cat Jump Ska All Star pelo Instagram.

Crime Caqui – Session Very Special

A banda sorocabana está com uma campanha de financiamento coletivo para seu primeiro álbum, “Atenta” (colabore aqui). A Session Very Special, gravada na chácara da família de uma das integrantes, adianta dois sons que estarão no disco, “Estrago” e “Violeta”, mais um cover da clássica “Vapor Barato”.
Acompanhe a Crime Caqui pelo Instagram.

Decline feat. Zero To Hero – Summer 2

Lançado dia 21 de junho, “Summer 2” faz parte do próximo EP da Decline, “Isolation”, que conta com quatro músicas –cada qual com participações especiais.
Acompanhe Decline e Zero To Hero pelo Instagram.

Discordex – O que Sobrou de Paz

“O que Sobrou de Paz” é o novo single da banda de Itupeva, SP. “A primeira frase desse novo single dá o tom urgente e pessimista do mais puro sentimento de esgotamento e desesperança, muitas vezes maquiados pela ilusão das redes sociais e a necessidade de demonstrar o quão feliz todos são ou fingem ser”. O single foi lançado pelo selo Clichê Records, de Jundiaí.
Acompanhe Discordex pelo Instagram.

Fuck Namaste – Metendo a Ripa na Cabeça do Sistema!

A banda fortalezense de fastcore e powerviolence lançou em junho seu segundo álbum, “Metendo a Ripa na Cabeça do Sistema!”. Quinze músicas em cinco minutos de muita barulheira. O disco está disponível no Bandcamp, saiu em fita k7 pelo selo Podre Rec e em breve será disponibilizado em CD.
Acompanhe Fuck Namaste pelo Instagram.

Gali Galó – Aceita

Voltando ao queernejo, Gali Galó, artista que mistura sertanejo, brega e indie lançou “Aceita”, single de seu primeiro disco, previsto para agosto. A música fala sobre sexualidade e identidade de gênero, “quando você ACEITA o seu preconceito, você começa a aceitar que a melhor forma de conviver com ele é destruindo-o”. Você pode ler nossa entrevista com Gali aqui.
Acompanhe Gali Galó pelo Instagram.

Heartlistener – Counterfeit

“Imagine como é se sentir insuficiente em todos os aspectos. Ter vergonha de ser quem você é e de todas as coisas que te fazem feliz. Eu sou minha própria falsificação.” Com essa contextualização pesada, a rapaziada HC de Ponta Grossa (alô Paraná, bora fazer uma Discografia Caipirópolis local!), lançou o single “Counterfeit” (confira o clipe abaixo), que bem faz jus ao peso.
Acompanhe a Heartlistener pelo Instagram.

homeninvisível – Dissolver

Com uma sonoridade mais ensolarada, o homeninvisível retorna do hiato trazendo uma nova versão de “Dissolver”, presente no EP de estreia “Formas Negativas” (2018). Se tivesse sido lançada na época de ouro do TramaVirtual, teria ouvido no repeat e guardado o mp3 até hoje…
Acompanhe homeninvisível pelo Instagram.

Inês É Morta – Espectro do Tempo

O quarteto paulistano de post-punk lançou o etéreo single “Espectro do tempo”, ideal pra ouvir no escuro e dançar sozinho (ou com a parede).
Acompanhe Inês é Morta pelo Instagram.

Inner – Cicatrizes

Segundo single da banda paulistana, que borra linhas imaginárias que dividem subgêneros – não querendo ser clichê mas sendo, a Inner tem uma pegada pesada sem perder um ~suíngue melódico. Desde o primeiro single, “Inércia”, me soa como um encontro entre Incubus e Rage Against the Machine.
Acompanhe Inner pelo Instagram.

La Burca – Mato Sem Cachorro

“‘Mato Sem Cachorro’ é um uivo contra a intolerância aos LGBTS, negros, mulheres , minorias e ao caos necropolítico bolsonarista”. La Burca lançou semana passada, junto de um clipe, o novo single de seu próximo álbum, “Desaforo”, (o primeiro single foi a música de mesmo nome). Essa é a primeira música da banda com letra em português e é também o primeiro lançamento do Coletivo Lança, voltado para uma prática democrática e inclusiva nas artes.
Acompanhe a La Burca pelo Instagram.

Mini Lamers – Quiet For a Bit/ Mesmo Que Alguém te Surpreenda

Depois do fim (😭) da banda Comma, Erika “Mini” Lamers seguiu em carreira solo, e lançou os singles “Mesmo Que Alguém te Surpreenda” e “Quiet For a Bit” (vídeo abaixo), primeiras músicas inéditas desde “Farsa” (2018). Mesmo postando com frequência covers (de Lady Gaga a Simone e Simaria) em seu Instagram, é outra vibe ouvir essa voz grave maravilhosa cantando suas próprias inquietações!
Acompanhe Mini Lamers pelo Instagram.

MXOXV – Faces

O projeto eletrônico de som experimental, improviso e noise de Pouso Alegre, MG, lançou esse mês seu novo EP, “Faces”, que além de várias experimentações (incluindo audios do Whatsapp) traz também duas faixas ao vivo, “Outra Ocasião” (do festival de mesmo nome, 2017) e “Na Casinha com Racassi” (gravada em um show em Rio das Ostras, 2019). “Faces” está disponível no Bandcamp e será lançado em fita k7 pelo selo mineiro Belo Records em Agosto.
Acompanhe MXOXV e Belo Records pelo Facebook.

Os Últimos Escolhidos do Futebol – Berrini

Trazer uma roupagem contemporânea pra sonoridades e estéticas retrôs é, definitivamente, a identidade dos bauruenses. O novo single Berrini é a prova disso: você consegue se imaginar ouvindo tocar numa jukebox de lanchonete dos anos 50, bem como caminhando à tarde com seus fones de ouvido.
Acompanhe Os Últimos Escolhidos do Futebol pelo Instagram.

Selenita – Herança de Sangue

Do faroeste goiano de Luziânia para o mundo, os veteranos da Selenita ousam ao mesclar seu hardcore/nu metal com cânticos sertanejos e viola caipira, resgatando suas origens e ancestralidades. “Herança de Sangue” ganhará um videoclipe em breve, fica de olho!
Acompanhe Selenita pelo Instagram.

Superbrava – Natural

A banda lançou em 18 de junho seu novo EP, “Natural”. Ele conta com a participação de Danilo Lamarca (La.Marca), foi produzido por Nando Basseto (Garage Fuzz), lançado pela Artico Music e conta com Alexandre Kool na arte de capa.
Acompanhe Superbrava pelo Instagram.

The Letters To – Wednesday

“The Letters To é um projeto solo idealizado por Lucas Carmo. Suas músicas vão do pop punk ao folk, sendo assim, Punk demais pro Emo e Emo demais pro Punk”. “Wednesday” foi lançada junto de um clipe e fará parte do próximo album da banda, “Pop Punk Nightmare”. Lucas inclusive faz parte do selo/coletivo Big Cry Records, leia nossa entrevista com eles aqui.
Acompanhe The Letters To pelo Instagram.

Umbilichaos – To Become Unreal

A banda doom/post-hardcore/sludge acabou de lançar seu mais recente disco, que consiste em duas faixas de 25 minutos no total. “To Become Unreal” é lento, grave, psicodélico, intenso e agressivo, e compõe a quarta parte da “Tetralogia da Solidão”. Você pode ler nossa entrevista com Umbilichaos aqui.
Acompanhe Umbilichaos pelo Instagram.

Yael Carvalho Torres – Banguense

“Banguense” é o primeiro single do próximo disco do artista carioca Yael. “Aberturas e Encerramentos” tem como proposta uma sonoridade um tanto nostálgica de animes da década de 2000. “‘Banguense’ em si é uma ode ao meu bairro, onde nasci e tenho vivido pelos últimos 25 anos”.
Acompanhe Yael pelo Instagram ou Bandcamp.